phone 11 5585.7756 / 93107.7434   mail contato@votta.com.br

Computacao Cognitiva E IOT

  . Os profissionais de marketing vivem uma nova fase de suas carreiras. O consumidor exige mudanças e de forma rápida e antenada. Nunca foi tão necessário se reinventar com tanta rapidez. O mundo mudou e as empresas precisam que esses especialistas em comunicação e mercado para anunciar e entender quais são esses anseios relacionados à marca, ao consumidor, ao concorrente e todo o ecossistema que envolve a relação de um cliente com uma empresa. E, agora, para aonde correr se tudo se tornou tão rápido?

Diariamente, gestores de marketing enfrentam decisões vitais para o futuro dos negócios. Mas até que ponto estão preparados para Era Cognitiva e implementação de inteligência artificial? De acordo com novo estudo global da IBM, Institute for Business Value, 64% dos CMOs – diretores de marketing – e líderes de vendas acreditam que suas áreas estarão prontas para adotar inteligência artificial somente nos próximos três anos e consideram que a satisfação dos clientes é um dos motivos mais valiosos para realizar essa mudança.

Estamos frente a uma transformação que já começou. A computação cognitiva é uma realidade no Brasil. Ou seja, o cotidiano dessas pessoas nunca mais será o mesmo. Um profissional de marketing com baixa taxa de fidelização de clientes, ticket médio e em busca de alternativas muitas vezes não consegue obter as informações que necessita quando se vê diante de tantos dados, canais e mídia programática.

Atualmente, o crescimento rápido das tecnologias desafia nossos limites mentais. Pense em realidade virtual (VR), realidade aumentada (AR), assistentes virtuais e IA. Devido aos consumidores poderosos munido de tecnologias, canais e informação em suas experiências digitais as empresas precisam incorporar novas tecnologias se quiserem ter diferencial.

No início do dia, com as soluções cognitivas, será possível acessar de qualquer lugar a plataforma de marketing digital, localizada na nuvem, para monitorar os resultados de uma campanha. Por meio de um chat pode pedir à solução inteligente que faça sugestões para aumentar a taxa de fidelização dos clientes.

Fazendo uso da mesma plataforma, o especialista irá elaborar um relatório sobre o comportamento dos consumidores. Ali vai incluir as taxas de abertura de e-mails e os resultados das experiências multicanal – correio eletrônico, dispositivos mó- veis, web e redes sociais. Logo, chegará ao CEO da companhia com novas propostas.

Algum tempo depois, o profissional de marketing ajustará com seu time os últimos detalhes de uma nova campanha e, com a ajuda de outra solução cognitiva que permite antecipar os comportamentos dos clientes e fragmentar os públicos de acordo com perfis, vai exportar com poucos cliques a lista do público alvo resultante da análise.

Uma vez que finalizado o anúncio, ele sabe que com a inteligência artificial poderá monitorar em tempo real as interações individuais dos clientes, otimizando o engajamento com eles para oferecer conteúdo altamente personalizado, incluindo recomendações de produtos no momento perfeito.

No fim do dia, participará na elaboração de um catálogo. A computação cognitiva, por meio da tecnologia em nuvem, permite analisar e classificar imagens e encontrar o conteúdo adequado e atrativo, em tempo recorde. A ferramenta também poderá sugerir tags efetivas em que os clientes encontrem os produtos com facilidade.

O modelo acima é só um exemplo de como pode ser um dia do profissional de marketing com a inteligência artificial, mas as aplicações da computação cognitiva são muitas e estão fazendo a diferença.

Segundo a IBM, até o fim deste ano, 100 milhões de pessoas serão alcançadas pela sua plataforma de inteligência artificial. O aumento deve continuar exponencialmente.

Ser disruptivo é um desafio, um objetivo ou até mesmo uma meta e muitas empresas estão encontrando na computação cognitiva a chave para alcançá-la.

Para os CMO’s, a vantagem real dessas tecnologias se encontra nas áreas-chave: melhora na experiência do cliente e resultados financeiros – incluindo o aumento dos rendimentos financeiros e a capacidade melhorada de identificar o ROI de marketing. Assim que as oportunidades estão dadas. A inteligência artificial aplicada ao marketing chegou para ficar.

Fonte: O Estado de SP – por: Claudio M. Santos